quatro-rodas-logo.png
Janeiro - Justiceiro - 4Rodas.jpg

O Justiceiro
A coluna O Justiceiro foi uma das minhas maiores ousadias na revista 4Rodas: defender o pedestre numa publicação sobre automobilismo. A ideia foi bancada com muita coragem pelos editores Alfredo Ogawa e Sergio Berezovsky. Na coluna, que eu não assinava, eu atacava a barbaridade que via no trânsito de São Paulo. E lembrava que não havia um limite legal a quem comete crimes no trânsito. Não existe no Brasil aquele policial que a gente vê em filmes americanos, que alcança motoristas faltosos e solta uma multa na mesma hora, com resultados altamente educativos. Aqui, é a lei da selva, no pior sentido. A coluna foi pessimamente recebida pelos leitores da 4R e durou poucos meses. "Você deixou marcado seu ponto de vista", me disse o Ogawa, e eu entendi perfeitamente o ponto de vista dele.

Janeiro - Rodas no ar - 4Rodas head.jpg

Rodas no Ar
A essa altura do início do século 21 eu ainda tinha carro, e o sistema de som do meu VW Gol era uma das prioridades da minha vida. Entrar no carro e ouvir bom CD dava um upgrade na minha vida. Sugeri à dupla Ogawa & Berezovsky escrever uma coluna sobre a mídia no carro e o carro na mídia. No caso dessa edição à esquerda, eu contava um pouco da história sobre players automotivos, desde os rádios AM até o Roadstar com FM e toca-fitas. E profetizava alguns dos passos seguintes - MP3 para carros, mini disc, DVD e rádio digital. Só a primeira profecia se confirmou.