Sonho.jpg

Em 1985 eu estava envolvido em alguns projetos para a rede Globo em parceria com Mário Prata. Em fevereiro, a novela das 19 horas da emissora, Um Sonho a Mais, entrou em crise. Seu autor Daniel Mas se afastou e foi substituido por Lauro Cesar Muniz. Lauro pediu a colaboração de Mario Prata, que me levou também.  Apesar do início complicado, a novela virou um sucesso. E também uma fonte de polêmicas, pela presença de atores vestidos como mulheres, o que teria irritado o doutor Roberto Marinho. A novela foi ao ar entre 4 de fevereiro e 2 de agosto de 1985, substituindo Vereda Tropical e sendo substituída por Ti Ti Ti. No total, foram 153 capítulos. Entre outras boas lembranças está o personagem Edson Chaves, interpretado por Anselmo Vasconcelos, cujo refrão "tá maus" se espalhou pelo país. Foi ele quem encerrou o último episódio, cantando do alto de um edifício uma letra escrita por mim: "Alguém se entregou no lugar de quem não fez / Mas a raposa, livre, a verdade vai resgatar / Tudo o que eu sei, que eu fui, que eu fiz / Neste momento vai se apagar / Pelos poderes herdados de Diana Cris"