Buscar
  • Dagomir Marquezi

Por que sou vegetariano?



O dia está anotado: 16 de agosto de 2004. A partir dessa data passei a ser vegetariano. Ou seja: não como carne há 6.630 dias, o que dá mais de 18 anos.


Ainda quero virar vegan. Não comer nenhum produto de origem animal. Espero chegar lá em algum ponto da minha vida. Por enquanto, não consumo nenhum tipo de carne. Qual a razão para isso? Compaixão pelos animais. Nasci assim. Conforme adquiria mais conhecimento e maturidade fui cortando aos poucos. Primeiro, carne vermelha, depois carne de porco, e por fim, peixe. Faço isso por eles.


Quando comecei, várias pessoas ficaram preocupadas - "você vai ficar anêmico!". Uma das coisas que aprendi é que a reação à abstinência de carne varia de indivíduo para indivíduo. No meu caso, a mudança só trouxe aspectos positivos.


Para isso, eu como muito bem, sem carne. Faço refeições balanceadas, ricas, variadas. Ao contrário do que diz o folclore, eu não vivo de "mato" ou "salada". Para isso, tive que aceitar pratos feitos com soja e outros substitutos. Eles estão cada vez melhores e mais saborosos. A cada exame médico, eu tenho a confirmação que não comer carne me deixou muito bem de saúde.


Outra coisa: não sou um doutrinador. Nunca fico patrulhando quem come carne. Cada um come o que quer. É uma decisão individual. Procuro apenas conscientizar pessoas que consomem pratos especialmente cruéis para os animais, como lagosta, foie-gras e "carne de vitela". De resto, faço a minha parte e espero que mais gente descubra o quanto é bom não comer carne. O número de vegetarianos cresce, o que leva ao crescimento de produtos e restaurantes especializados. Mesmo os restaurantes "normais" estão aprendendo a sempre incluir pratos veganos e vegetarianos em seu cardápio.


É um longo caminho desde 2004. Muita coisa de bom aconteceu desde lá. Vai ficar ainda melhor.




11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo